REINO PLANTAE

CARACTERÍSTICAS GERAIS

  • Apresenta mecanismos adaptativos ao ambiente terrestre: estruturas para evitar a perda de água e mecanismos de reprodução;
  • São organismos eucariontes, pluricelulares e autótrofos fotossintetizantes;
  • As clorofilas ficam nos plastos;
  • Parede celular de celulose;
  • Principal substância de reserva é o amido.

 

CICLO REPRODUTOR:

  • Ocorre alternância de gerações e a meiose é espórica (para formação de esporos).
  • O embrião (2n) fica protegido no interior do gametófito (n).

 

Esporófito (2n)    →        meiose     →       esporos (n)     →      gametófito (n)

gametas (n)    →        fecundação    →      esporófito (2n).

 

CLASSIFICAÇÃO:

Briófitas, Pteridófitas, Gimnospermas e Angiospermas.

EVOLUÇÃO:

Algas verdes carofíceas (clorofíceas)    →      Briófitas (hepáticas com talos e rizóides e musgos com caulóides e filóides) que não têm vasos condutores de seiva   →

Pteridófitas (samambaias) com vasos condutores e que apresentam raiz, caules e folhas →

Gimnospermas (pinheiros) – aparecimento da semente    →

Angiospermas (roseira) com flores e frutos.

 

REPRODUÇÃO

  • Alternância de gerações: fase gametofítica (n) é a plantinha verde que é autótrofa e a fase esporofítica (2n) é reduzida, dependente do gametófito para se nutrir.

G > E

Gametângio feminino – arquegônio que produz o gameta chamado oosfera.

Gametângio masculino – anterídeo que produz os gametas anterozóides.

 

 

 

 

DIVISÃO PTERIDÓFITA

 

  • São vegetais vasculares (traqueófitas);

– Vasos lenhosos que conduzem seiva bruta, apresentam lignina que impregnam as paredes celulares e servem para sustentação mecânica.

– Vasos liberianos que transportam seiva elaborada.

 

  • Exemplos: As Filicíneas (samambaias)

– São diversificadas, herbáceas e epífitas.

– Apresentam raiz, caule e folhas bem desenvolvidas e compostas.

– Não apresentam flores.

 

CICLO REPRODUTOR

  • A fase duradoura (o vegetal) é o esporófito (2n);
  • Suas folhas servem para fotossíntese e reprodução;
  • Na parte inferior das folhas ficam os soros.

E > G

DIVISÃO GIMNOSPERMA

  • São espermatófitas sementes nuas;
  • Evoluíram das pteridospermas.
  • Ocorre heterosporia formação de esporos de tamanhos diferentes: megásporo e micrósporo.

Nas coníferas (pinheiros, araucárias, ciprestes)

  • Apresentam estróbilos conjunto de esporângios protegidos por folhas com forma de escamas.

Características evolutivas (transição das pteridófitas para gimnospermas)

  • Surgimento da semente;
  • Megásporos germinam no interior dos megasporângios (óvulos);
  • Dos 4 megásporos formados por meiose, 3 atrofiam e 1 se desenvolve;
  • Independência da água para fecundação;
  • Micrósporos (grãos de pólen) germina na micrópila.

 

Reprodução

  • Em Cycas ocorre ainda a presença de anterozóides, dependem de líquidos produzidos pelo próprio óvulo.

IMG_20160315_095511500

Reprodução

  • Em Pinus não há anterozóides, a fecundaçãonão depende de líquidos. Ocorre a formação do tubo polínico.

IMG_20160315_095528767

  • Referência:

DA SILVA JUNIOR, Cesar; SASSON, Sezar;

CALDINI JUNIOR, Nelson. Biologia: Volume

único. São Paulo: Saraiva, 2011.