ARTRÓPODES

Características gerais

  • São animais de simetria bilateral, segmentados, protostômios, triblásticos e celomados.
  • Apresentam as extremidades articuladas.
  • Apresentam um exoesqueleto(esqueleto externo) de quitina. O exoesqueleto é formado por peças resistentes, impermeáveis e articuladas que confere proteção aos artrópodes

Mudas ou ecdises

  • Neste processo o esqueleto velho é rompido em alguns pontos e o animal sai e em seguida é produzido um novo esqueleto, de início mole, que permite um rápido crescimento do animal. Com o tempo o novo esqueleto endurece e pára o crescimento.

art 1

 

  • O crescimento nos artrópodes ocorre “aos saltos”, nos intervalos das sucessivas ecdises

 art2

Classificação: Classe dos insetos

–Apresentam três pares de patas (hexápodos);

–Apresentam um par de antenas;

–Corpo dividido em cabeça, tórax e abdômen.

–Em geral no abdômen são encontrados um ou dois pares de asas.

–São os únicos invertebrados capazes de voar e são predominantemente terrestres.

art3

  • Cabeça: – apresentam duas antenas com vários órgãos sensoriais e aparelho bucal com três peças.
  • Tórax: – apresenta três segmentos, com três pares de patas (um por segmento), alguns apresentam asas.

– as asas podem ser membranosas (finas e transparentes); pergaminaceas (flexíveis, opacas e coloridas) e élitros (duras resistentes e opacas).

  • Abdômen: sem apêndices, podem apresentar ovopositor e ferrão, apresentam pequenos poros na região ventral, são os estigmas (aberturas das traqueias).

Funções

  • Sistema digestório: papo, estômagos mecânico e químico.
  • Sistema excretor: túbulos de Malpighi – removem excretas do celoma que precipitam-se em ácido úrico e são eliminados com as fezes.

Sistema circulatório: aberto, o sangue não tem pigmentos respiratórios, é incolor.

art4

  • Sistema respiratório: traqueias

art5

Sistema nervoso: ganglionar, com gânglios nervosos na região da cabeça de onde partem nervos.

Reprodução

  • Apresentam sexos separados com dimorfismo sexual.
  • Apresentam reprodução sexuada com fecundação interna.
  • O desenvolvimento pode ser:

– Ametábolos – sem metamorfose (traças)

– Hemimetábolos – com metamorfose parcial (baratas e gafanhotos)

– Holometábolos – metamorfose total, com ovo, larva, pupa e imago (mosquitos e                  borboletas).

  • Hemimetábolos

art06

  • Holometábolos

art7

Classes dos quilópodos e diplópodos

  • São antenados, evolutivamente são muito próximos dos insetos.
  • A anatomia desses animais mostra claramente o seu determinado modo de vida.

Quilópodos

  • Têm hábitos noturnos e são carnívoras.
  • Apresentam forcípulas (estruturas inoculadoras de veneno).
  • Possuem um par de patas por segmento e um par de antenas.
  • Têm o corpo achatado.
  • Exemplo: a lacraia

art8

Diplópodos

  • Têm hábitos diurnos e são herbívoras.
  • Não têm forcípulas, mas têm glândulas que fabricam substâncias tóxicas.
  • Apresentam dois pares de patas por segmento e apresentam mais segmentos no corpo do que os quilópodos; têm um par de antenas.

Exemplo: o piolho de cobra

art9

Classe dos Crustáceos

  • Apresentam corpo dividido em cefalotórax e abdômen;
  • O seu esqueleto é muito duro com impregnação calcária;
  • As extremidades são birremes, ou seja, com dois ramos;
  • Alguns são encontrados no ambiente terrestre (tatuzinho de jardim), porém a grande maioria é aquática.

 

Ordem decápoda: Camarão

  • No cefalotórax apresentam: dois pares de antenas; peças bucais, três pares de patas maxilares e cinco pares de patas torácicas.
  • No abdômen:há cinco pares de patas natatórias pequenas e um par de urópodos em forma de remos para natação.

Funções:

  • Sistema digestório: complexo com duas fortes mandíbulas junto à boca; um estômago mecânico, fígado, intestino e ânus.
  • Sistema respiratório: é branquial.
  • Sistema circulatório: é aberto ou lacunar, o sangue transporta gases respiratórios, apresenta um pigmento azulado, a hemocianina.
  • Sistema excretor: apresentam duas volumosas glândulas verdes ou antenais que retiram os excretas solúveis no celoma.
  • Sistema nervoso é ganglionar, olhos compostos e estatocistos.

Reprodução:

  • Os crustáceos apresentam sexos separados, fecundação interna e desenvolvimento indireto.

Classe dos Aracnídeos

  • Não apresentam antenas e sim um par de quelíceras (são portanto quelicerados); que podem ser inoculadoras de veneno (aranhas), preensoras (escorpiões) ou estilete perfurantes (carrapatos).
  • Apresentam corpo dividido em cefalotórax e abdômen, podendo existir em algumas espécies um pós-abdômen ou cauda.

art10

No cefalotórax:

  • O primeiro par de apêndices são as quelíceras, o segundo são os pedipalpos e apresentam quatro pares de patas.

art11

No abdômen:

  • não apresentam apêndices articulados. Nas aranhas apresentam as fiandeiras (glândulas usadas na construção das teias) e nos escorpiões o último segmento do pós-abdômen é o telson que tem por função a inoculação de veneno.

Funções

  • Sistema digestório: em alguns casos (em aranhas) ocorre a digestão extraintestinal, em que as enzimas atuam fora do corpo do predador. Esses animais injetam os sucos digestivos nas suas presas e em seguida sugam os nutrientes praticamente digeridos.
  • Sistema respiratório: através de filotraqueias, cada filotraqueia é um conjunto de finas lâminas que tem contato, na parte externa com o ar e na parte interna com o sangue.
  • Sistema excretor: é feita pelos túbulos de Malpighi, há também as glândulas coxais, ambos eliminam excretas com pouca perda de água.

Reprodução

Os aracnídeos são animais de sexos separados, ocorre dimorfismo sexual e a fecundação é interna. Podem ser ovíparos e vivíparos (escorpiões) e seu desenvolvimento é direto.

Referências

  • DA SILVA JUNIOR, Cesar; SASSON, Sezar; CALDINI JUNIOR, Nelson. Biologia: Volume único. São Paulo: Saraiva, 2015
Compartilhe com os seus amigos!