História de Juquitiba

Desde meados do século XIX, a região banhada pelo rio São Lourenço, quase na sua confluência como rio Jequiá ou Juquiá, era conhecido como bairro de São Lourenço. Em 1887, Manoel Jesuíno Godinho e sua mulher, proprietários de terras nesse local, resolveram doar uma gleba para construção da capela em louvor de Nossa Senhora das Dores, oferecendo também, gratuitamente, lotes para aqueles que estivessem interessados em se fixar, aos quais forneciam madeira para construção das casas. A povoação passou a denominar-se Capela Nova de Bela Vista do Juquiá até que, em dezembro de 1907, foi criado o Distrito de Paz no Município de Itapecerica da Serra, quando teve alterado o nome para “Juquitiba”que se deriva do tupi,”Yuki-tyba”, significando abundância de sal, ou salinas. A construção da rodovia federal, BR-2 (atual BR-116) aproveitando, em parte, os estudos levantados para a Empresa de Colonização Paulista, em 1903, trouxe condições para o progresso de Juquitiba, uma vez que a ligou não só à Capital, como ao Estado do Paraná.Juquitiba é uma cidade de Estado do São Paulo. O município se estende por 522,1 km² e conta com 31.444 habitantes .Vizinho dos municípios de São Lourenço da Serra, Itanhaém e Ibiúna,Juquitiba se situa a 28 km a Sul-Oeste de Embu-Guaçu a maior cidade nos arredores. Situado a 685 metros de altitude, de Juquitiba tem as seguintes coordenadas geográficas: Latitude: 23° 55′ 57” Sul, Longitude: 47° 4′ 1” Oeste.

Um pouco mais sobre Juquitiba …

Nos dias de hoje a cidade esta sendo reconhecida como ponto turístico, com muito esforço e empenho para ter reconhecimento e apoio de verbas para o turismo. O município apresenta grande potencial para o ecoturismo e turismo de aventura, é uma região rica em nascentes, represas e muitas cachoeiras, como a do Engano, do França e do Monjolo, além de diversos rios e riachos com águas cristalinas. A cidade é protegida pela Lei de Mananciais, e possui a maior área de Mata Atlântica preservada da Região Metropolitana de São Paulo e é rico em recursos hídricos. Apenas 70 km da capital paulista oferece a prática de diversos esportes de aventura, como o conhecido rafting no Rio Juquiá, por exemplo, além do arvorismo, trekking, tirolesa, caiaque, entre outros, além das pousadas, campings e pesqueiros para lazer e hospedagem. Juquitiba possui um dos mais belos e significativos trechos protegidos de diversas espécies da Fauna e Flora, e teve sua origem ligada a um aldeamento indígena. O ciclo do açúcar não atingiu a serra, porque esta é muito fria e úmida; o ciclo do café que projetou São Paulo na economia nacional, também não atingiu essa área pelos motivos climáticos, pois é uma região submetida a constantes geadas no inverno. Temos uma cooperativa que produz alimentos orgânicos trazendo qualidade de vida ao local e também para visitantes, cidade tranquila, estamos em meio a natureza com o privilégio de estar em contato com natureza a poucos km da movimentada e corrida metrópole, São Paulo!